Diário de Bordo - Fazendo Brumas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Diário de Bordo - Fazendo Brumas

Mensagem por Vermelho em Ter Set 26, 2017 3:15 am

Ao final estávamos contentes, a tripulação havia se formado.
Mas como sempre as aventuras deixam as cabeças confusas, ainda mais para essa trupe, ou melhor essa "trip".
O Capitão já ia na frente, o pequenino goblin tem seu valor, como conclui. Dreik ferido ia apoiado em meus ombros., com suas cores variando do beje lamacento ao roxo de sangue velho. Ele precisa rápido de ajuda.
A taverna estava fazia, silêncio e pouca luz.
_ Precisamos da enfermaria - E com Staurus indico a direção a Nêmelis. Com a Chave na mão ele perspicaz encontra a porta e num giro rápido estamos dentro.
Uma caverna quente e escura, iluminada pela luz do fogo que crepita debaixo do grande caldeirão ao centro. Uma enfermaria Goblin, mas uma enfermaria. Era o que o aconchego na alma do Capitão revelava.
Entre tosses e escarros, deixo Dreik no chão. Não tenho tempo para exitações, meu resto de convicção é necessário. Giro firme a concha no caldeirão borbulhante e puxo uma grande e poderosa golada daquela gororoba cinza-esverdeada.
_ Beba Pirata - digo colocando a concha na altura da boca de nosso moribundo. E antes que o gosto duvidoso seja notado, lanço minha mão sobre seu peito ferido.Só uma proesa pode salva-lo.
_ Assim como a morte é o fim da vida, a vida é o fim da morte. Eu Contramestre, Guia dos Vivos e Artista dos Mortos, ordeno que as forças que agora te deixam, retornem vulgurantes!
E num suspiro Dreik se poe de pé, totalmente curado, seminovo. Ao mesmo tempo o Goblin impressionado, cai de boca na concha atrás do que quer que tenha curado seu tripulante. Pensei em avisa-lo de que foi apenas um foco, mas o amargo sabor familiar do remédio para diarreia que sua velha avó dava-lhe , já empapuçava sua boca e barriga.
Pelo menos de diarreia esses dois não morrem.
Logo na saída da enfermaria, o Mapeiro já apareceu atarantado. Entre curioso e confuso,queria saber o que se passava. E logo já foi nos chamando ao convés. Quando o cheiro de canela se fez notar.
Lá, o Catarse tombado a 12 graus já se fazia perceber. E as Brumas, as Brumas nos cercavam. No fundo um banco de areia branca e um leve som de ondas batendo cadentes na proa. Não ouso dizer que águas são essas, nem mesmo se o são. Mas olhando da borda fica nítido a rachadura que rasga o casco. Encalhados entre planos, ótimo sinal. Pelo menos não estamos afundando. Ainda.
Como sempre as cabeças começam a bater, perguntas e repostas da mais fantásticas. Prefiro repetir:
_ A biblioteca - esperando que entre os rumos, alguém tenha a grande idéia de me repetir.
_ Vamos pra biblioteca eu sei o que está acontecendo - deduz o mapeiro.
Rumamos rápido e sentindo o cheiro de canela aumentar pelo navio. Ranger e estalos de madeira. A fenda esta aumentando.
Logo o Mapeiro segue sua bussola energizada. Agora cada vez mais infalível. Posso sentir sua convicção aumentando. Tê-lo eleito nosso campeão contra Zafir, trouxe a tona mais de seu esquecido Nome. Espero que seu Arquétipo mude logo. Precisaremos de todas as forças em breve.
Mais um girar da chave e estamos entre as prateleiras infindavéis de nossa velha biblioteca. A mesma onde buscaram nosso criador de mapas. Passei o olho no Alto, desejando por um instante que Corax estivesse ali. Velhos hábitos.
Logo nosso hiperativo cartógrafo encontrou o livro "Como consertar o Navio". Aberto e foleado em alguns lances, as respostas. O Catarse está "fazendo Brumas".
_Mas como consertar o casco? Do que é feito o Navio? perguntam.
_ Da matéria dos sonhos - penso em voz alta.
_ Vamos precisar da Madeira do Bosque - disse o Mapeiro e tão rápido quando eu pensei, ele completou: _A mesma madeira do que Gepeto fez pinoquio. O Bosque de varias fábulas. Os outros se entreolharam. Acho que não conhecem tal história.
_E vamos precisar ligar a bomba para bombear as Brumas para fora, assim como de grude e piche para selar madeira - disse ansioso nosso ansioso guia.
_ Eu não estou muito bem...acho que vou ficar um pouco por aqui Capitão - disse Dreik.
_ Tudo bem, nos vamos atras de achar a rachadura e depois você nos encontra - respondeu logo nosso goblinesco Capitão.
Eu sei que Dreik tem outras ideias sobre essa biblioteca e a desculpa de cansado não me convenceria nem se eu não tivesse usado minha convicção inteira para reanima-lo.
Mas ele deve saber o que faz, afinal, a pena para traição é prancha!
Nos conduzo ao paiol. Acho que minha ideia de selar a rachadura temporariamente com lona e Pó Tencial pode nos dar tempo até descansarmos e irmos atras da aventura, afinal, ir ao bosque não será nada fácil. Ainda mais em si tratando de Catarse.
Entre mais rangidos e aumento do cheiro de canela, chegamos ao Paiol. Ao abrir a porta estamos num enorme salão. Devem caber uns dois Catarse aqui dentro. Mesmo com o tempo, estar num navio menor por fora do que por dentro, causa algumas sensações.
Dois andares de prateleiras altas, varias e varias colunas, com materiais infinitos encobertos por lona.E muita, muita poeira.
Como uma formiga o Mapeiro anda ansioso e seu conhecimento Prodigioso, revela onde tudo está.
E logo vemos a enorme rachadura que rasga nosso casco. Dela emanam as Brumas, que por sinal já tomam parte da sala. Temos que ter cuidado. Isso pode ser traiçoeiro, afinal as Brumas tem um efeito terrível sobre mentes e espíritos,principalmente enfraquecidos.
Num puxão o Capitão descobre uma grande lona. Debaixo dela, nossa grande bomba. Uma manivela, duas posições: Sugar e Cuspir.
Antes que os nossos sorrisos se encontrem, o Mapeiro já está com sua lâmina sacada:
_ Preparem! Eu vi um vulto passando por trás de nós!
E antes que o Staurus estivesse completamente seguro em minhas mãos, algo se enrosca em meu pé, me puxando e derrubando no chão.
E la vamos nós...a aventura começou!

Continua...

Vermelho

Mensagens : 18
Data de inscrição : 14/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum